quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Faça o seu próprio dia!


Amigos,
O texto abaixo é um pouco longo, mas vale a pena lê-lo. É muito instrutivo.
Boa leitura!
Att,

Cláudia Conegundes


Uma técnica de PNL para manter sua perspectiva

Reg Connolly
 

O que é preciso para estragar o seu dia? O que é preciso para alguém colocá-lo num determinado estado ou para colocá-lo no chão? E posteriormente, por quanto tempo você permite que isso continue estragando o seu dia?

(Algumas pessoas levam esse tipo de coisa ao extremo. Quando eu trabalhava como consultor, encontrei muitas pessoas que se recusavam a falar com um amigo ou um parente por causa de um comentário desatento feito a 20 ou 30 anos! Eles viviam com ressentimento, raiva ou mágoa o tempo todo...)

É muito fácil estragar a sua perspectiva de futuro quando alguma coisa "ruim" acontece. Numa hora as coisas estão ótimas, de repente você experimenta uma contrariedade, e a partir daí surge uma nuvem sobre o seu dia – ou semana. Você restaurou os "filtros" e agora apenas enxerga o lado ruim das coisas. E, naturalmente, o processo se auto-alimenta; logo o futuro parece assustador e você também só enxerga o lado impiedoso do passado.

Por exemplo:


Você trabalha com vendas e gosta do seu trabalho, mas encontra dois ou três clientes aborrecidos numa manhã – e aí começa a duvidar se vendas é mesmo o campo certo para você.

Você gosta do seu emprego, mas um gerente ou colega faz um comentário negligente ou injusto, e todo o seu dia fica nublado.

Um amigo criticou algo que você faz ou fez – e você começa a reconhecer o que não gosta nele.

O custo


Ficar a mercê do comportamento de outra pessoa pode ser custoso em termos de auto-estima, paz de espírito e de rendimentos.

Em vendas existe um fenômeno chamado de "aversão ao contato" no qual o vendedor encontra todo tipo de desculpas para evitar telefonar ou visitar os clientes, muitas vezes porque ele permitiu que algumas contrariedades solapem a sua confiança e entusiasmo.

Muitas pessoas relutam em falar nas reuniões ou fazerem apresentações porque elas ficam insistindo que, na ocasião em que o fizeram, isso lhes causou embaraços.

Horas ou mesmo dias de alegria e produtividade podem ser perdidas porque um comentário imprudente de um gerente esvaziou o entusiasmo do empregado.

Generalizações e âncoras


Nesses casos, nós estamos permitindo que a nossa capacidade para generalizar nos ocasione a perda da nossa perspectiva de futuro.

E estamos permitindo que nós mesmos nos tornemos vítimas do processo da ancoragem. Uma âncora resulta numa mudança imediata de estado. Logo que um gatilho negativo é ativado pelo comportamento de alguém, nós instantaneamente nos movemos para um estado negativo.

Entretanto é difícil brotarem pensamentos fortalecedores e aprazíveis quando você passa a ver todas as coisas de um modo pessimista.

Por isso você precisa preparar antecipadamente o seu "lado positivo das coisas." Mas, para alguns de nós, isso pode ser um problema. Uma tendência comum, quando as coisas estão indo bem, é querer continuar a desfrutar o momento e ignorar as coisas negativas que podem ser evocadas no futuro remoto e distante...! Portanto enterramos a cabeça na areia e esperamos que os bons tempos durem para sempre.

Mas eles não duram para sempre – por isto precisamos nos preparar antes ou sofrer as conseqüências.

Agindo com o padrão da perspectiva


Quando permitimos que o comportamento de alguém arruine as nossas emoções, nós nos colocamos na posição de vítima. Como o comportamento dele dispara a âncora pré-existente em nós, então decidimos ficamos mal por causa dele. Naturalmente não foi o que ele fez. O problema real é a nossa âncora "negligenciada" – não o comportamento dele.

Desativar âncoras será assunto de outro artigo no futuro – aqui o que estamos olhando é como colocar prontamente o seu dia de volta no caminho – como "fazer o seu próprio dia" rapidamente.

Quatro passos para recuperar a sua perspectiva de futuro:

1. Prepare antecipadamente um pensamento/âncora de reposição.

2. Fortaleça-o pensando nele algumas vezes durante o dia por mais ou menos uma semana.

3. Use-o imediatamente todas as vezes que ocorrer uma situação que arruine com o seu humor.

4. Ajuste o seu pensamento de reposição para torná-lo mais potente/apropriado.


(1) O pensamento de reposição


É melhor preparar um pensamento de reposição para cada tipo particular de situação. Você pode ter um para o trabalho, um para a vida social, etc. (Sim, você pode ter um para a sua vida familiar – mas as situações caseiras são um pouco mais complexas.)

Vamos dizer que você está preparando um pensamento de reposição para usar nas situações em que tem que encarar os clientes. Pense em todas as coisas que você gosta no seu trabalho – o desafio, as oportunidades, as comissões, os realmente grandes clientes, etc. Faça uma lista de tudo. Agora proponha uma ocasião específica para cada um deles: o momento em que você se sentiu magnificamente desafiado, um papo com seu chefe sobre as oportunidades futuras, a imagem da visão da comissão no seu extrato bancário, uma interação recente com um cliente agradável, etc.

Concentre seus esforços para encontrar quatro memórias poderosas para reunir a sua combinação de pensamentos de reposição.


(2) Reforce o pensamento de reposição


Pense no seu pensamento de reposição algumas vezes durante o dia. E faça isso seja qual for a maneira que melhor se adapta a você. Faça-o em imagens (visualmente) imaginando os quatro pensamentos na tela do seu olho da mente. Faça-o em sensações (cinestésico) sentindo-se envolvido pelas quatro memórias. Faça-o em sons (auditivo) ouvindo a trilha sonora de cada uma das quatro memórias.

Qualquer que seja a maneira, tenha certeza que ela evoca uma forte sensação. Essa é a chave.

(3) Use-o instantaneamente


Na próxima vez que alguém apertar um dos seus botões, faça imediatamente duas coisas em rápida sucessão:
  • Mude fisicamente o seu estado. Fique de pé, caminhe, tome um copo d’água, livre-se da sensação, faça uma pausa para respirar, etc. Isso interrompe o efeito da ancoragem.
  • Ative o seu pensamento reposição quer seja uma imagem, sensação ou som.

(4) Ajuste o pensamento para torná-lo mais efetivo


Se o processo "não funcionou" ou não está suficientemente forte, isso é simplesmente uma indicação de que você precisa ter um pensamento de reposição mais potente. Por isso encontre melhores exemplos e pratique trazendo-os para a mente facilmente pois assim eles ativam uma forte emoção agradável.


Reg Connolly é Trainer Certificado e Master Practitioner de PNL, treinador de administração e de vendas.

Artigo publicado sob o título "Make your own day!" no Pegasus NLP Trainings no site www.nlp-now.co.uk

Fonte : http://www.golfinho.com.br/artigospnl/artigodomes200801.asp
     

Nenhum comentário:

Postar um comentário