quinta-feira, 22 de março de 2012

Como não se queimar diante de muitas propostas de emprego

Olá Amigos,
Saúde e paz!
O artigo de hoje trata de um assunto muito relevante.
Como deveremos nos comportar quando somos selecionados para um emprego? E se aparecer outro mais interessante durante o processo? Leia as dicas de especialistas na área.
Procure sempre atender seus desejos e valores. Dessa forma não corre o risco de errar.
Desejo-lhes muito aprendizado e cada dia mais sucesso!
Atenciosamente,

Cláudia Conegundes

Diminuir o volume das pressões do mercado e ser autêntico na sua decisão é o primeiro passo.

O mercado está aquecido e seu currículo tira o fôlego do mais criterioso dos headhunters. A combinação de ambos fatores não poderia render resultado melhor: enxurradas de (boas) propostas de emprego. Muitas vezes, de uma vez só. 

Mas como encará-las sem se queimar com uma ou outra companhia? De acordo com especialistas consultados por EXAME.com, tudo é uma questão de postura, da maneira como você vai se portar diante das empresas com propostas preteridas.

1. Fique surdo para as pressões (e medo)

Para não errar a mão na sua decisão e na maneira como reportar isso às oportunidades que ficaram pelo caminho, a primeira dica é abaixar o volume das pressões do mercado e dar ouvidos ao que você, realmente, quer para a sua carreira.

Isso mesmo. “Todo mundo tem o direito de cuidar da própria vida. As oportunidades estão aí para quem puder percebê-las. O problema não é mudar de opinião, é não ter a opinião para mudar”, afirma Reinaldo Passadori, do Instituto Passadori.

Em outras palavras, não se afobe, nem se limite por medo de minar todas as suas chances nesta ou naquela empresa. “As empresas fazem a mesma coisa o tempo todo”, diz o especialista.

2. Escolha sob medida para os seus planos

Agora, não vale se encantar apenas com os cifrões oferecidos. O que tem que valer é o quanto a proposta é coerente com o que você projeta para o próprio futuro.

Ou em outras palavras: sua decisão deve pender para “onde você acha que a lógica do trabalho mais se relaciona e se integra com o seu ser”, diz Thirza Sifuentes, sócia da Homero Reis e Consultores.

Se sua decisão for autêntica e coerente com quem você é, será muito mais fácil reportar isso para as empresas com propostas preteridas sem abalar sua reputação.

3. Siga um roteiro 

Para não errar no tom na hora de abrir o jogo, a dica é estruturar seu “discurso” antes.

“Antes de conversar com o recrutador, é preciso dialogar consigo mesmo”, afirma a especialista. “Com que emoção você quer entrar nessa conversa? Qual seu objetivo? Quais temas precisa contemplar?”.

4. Seja verdadeiro e cheio de respeito

Se você acabou de ser contratado e surgiu uma oportunidade melhor, a dica é já se dispor para ajudar no processo de sucessão. “Você tem que valorizar o que você tem hoje. Não chegue com uma postura de quem está cuspindo no prato que come”, diz Thirza. “Faça isso de uma maneira honrosa”.

A regra vale para os casos em que você ainda não assumiu o novo cargo. “É preciso que a pessoa esteja comprometida com a verdade, com o respeito e que ela construa isso na perspectiva da validação do espaço que ela está”, afirma.

Para Passadori, não é necessário se encher de justificativas. “A pessoa tem que escolher o que é mais condizente para o momento. Mas sempre agradecer e mostrar-se humilde”, afirma o especialista.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário