segunda-feira, 12 de março de 2012

FGV cancela prova de concurso do Senado

Olá Amigos,
Saúde e paz!
A notícia de hoje é voltada para os concurseiros, principalmente os que fizeram as provas para o  Senado Federal e INSS.
Seguem informações atualizadas.
Desejo a todos muito aprendizado e contínuo sucesso!
Atenciosamente,

Cláudia Conegundes


Hugo Passarelli, da 


Por falta de provas em algumas salas, o processo seletivo organizado pela Fundação Getúlio Vargas para três cargos foi cancelado.

Os candidatos que prestaram o concurso do Senado Federal para os cargos de analista de sistema, analista de suporte de sistemas e enfermagem terão de fazer a prova novamente. Ontem, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) informou que, por falta de provas em algumas salas, o processo seletivo para esses três cargos foi cancelado. A nova data de realização do certame ainda não foi definida pela FGV e os candidatos prejudicados serão informados pelos Correios. São 7 vagas para analista de sistema, 3 para analista de suporte de sistemas e 5 para enfermagem. 

O concurso para os demais cargos não terá outra prova. Contratada sem licitação para realizar o concurso, como mostrou reportagem do jornal O Estado de S.Paulo, a FGV receberá como pagamento o valor das inscrições. A estimativa extraoficial é que o total arrecadado ficou em torno de R$ 29 milhões.

Inicialmente, a informação era de que apenas os concurseiros que tinham Brasília como local de prova foram afetados, mas a possibilidade de as demais capitais brasileiras terem sido afetadas não foi descartada pela FGV. Segundo o comunicado da fundação, "inconsistências técnicas" teriam gerado o problema. Uma falha no processo de empacotamento das provas está sendo avaliada, mas ainda não foi confirmada, de acordo com a assessoria de imprensa da FGV.

Os aprovados serão contratados para 104 vagas de nível médio, com salário de R$ 13.833,64; 133 vagas de analista legislativo, com salário de R$ 18.440,64; e nove vagas de consultor legislativo, com o salário mais elevado, de R$ 23.826,57.

Na semana passada, os concursos públicos protagonizaram outra polêmica. A Fundação Carlos Chagas (FCC) anunciou, na segunda, o resultado parcial do concurso para o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS). O órgão, como de praxe, abriu a possibilidade de os candidatos entrarem com recurso caso julgassem existir alguma imprecisão na correção de suas provas.

Entre os dias 6 e 7, contudo, alguns candidatos que entraram em contato com a FCC também conseguiram contestar o gabarito de duas questões, sendo que o prazo para esse recurso já havia sido encerrado. Além disso, a possibilidade de um eventual atendimento desses recursos pode ter grandes impactos sobre a classificação geral, o que gerou desconforto entre os candidatos.

Na sexta, o presidente do INSS, Maurio Hauschild, se manifestou pelo Twitter: "O INSS avisa que em momento algum fez acordo com a FCC para que houvesse reabertura do prazo para recurso do gabarito", disse. Até o momento, a FCC ainda não se pronunciou sobre o assunto.



http://exame.abril.com.br/carreira/guia-do-concurso-publico/noticias/fgv-cancela-prova-de-concurso-do-senado

Nenhum comentário:

Postar um comentário