sexta-feira, 6 de abril de 2012

Trainee aos 30? Saiba por que as empresas estão de olho nestes profissionais


Olá Amigos,
Saúde e paz!
O artigo que trago hoje mostra que o mercado está mudando. A percepção das empresas sobre as características necessárias a um bom colaborador tem se ampliado. Isso aumenta a chance de profissionais com mais experiência e idade concorrerem a vagas antes destinadas a recém-formados. Considero o fato um avanço, no sentido de aumentar o acesso dos trabalhadores, às oportunidades antes inacessíveis.
Desejo-lhes muito aprendizado, crescimento e contínuo sucesso!
Feliz Páscoa a todos!
Atenciosamente,

Cláudia Conegundes

Infomoney

Os programas de trainee atraem milhares de profissionais recém-formados todos os anos. Mas, hoje, não é somente aquele que acabou de sair da universidade que tem chance de participar dos programa. As empresas ampliaram a faixa etária exigida e, com isso, jovens com até 30 anos podem se inscrever.

A gerente da Page Talent, Manuela Costa, explica que a mudança ocorre porque as companhias perceberam que, muitas vezes, o jovem recém-saído da universidade não está preocupado em aderir à cultura da organização.

“Muitos não têm a competência comportamental que as empresas procuram. Alguns abandonam o programa antes de terminar. As empresas estão preocupadas com a retenção e sucessão que vão fazer com que a cultura se perpetue”.

Ela acrescenta que as empresas estão interessadas em ter em seu quadro de funcionários pessoas que também sejam comprometidas com o trabalho e com a empresa, responsáveis e maduras, o que muitas vezes é difícil de ser identificado em profissionais muito jovens.

Segundo a especialista, a mudança não houve somente em relação à idade, mas também sobre a formação, já que muitas empresas deixaram de exigir que os seus trainees fossem formados nas faculdades mais conceituadas no País.

De estagiária a trainee

Uma das profissionais que conseguiram uma vaga de trainee foi a assistente de jornalismo da Núcleo da Ideia Comunicação, Monique Siqueira. A jornalista participa atualmente do programa de trainee da agência sediada no Rio de Janeiro.

“Isso mostra que a empresa tem confiança no meu trabalho. Ser trainee é uma oportunidade maior de aprendizado”.

Trainee executivo

Além dos tradicionais programas de trainee, atualmente, no mercado de trabalho, existem os programas voltados para buscar novos executivos. É o que explica a gerente da DMRH, consultoria de Recursos Humanos, Juliana Nascimento.

Ela explica que as empresas desenvolvem estes profissionais para assumirem um cargo de gerência, que muitas vezes, não pode ser ocupado por pessoas recém-formadas, por não terem nenhuma experiência no mercado.

“A pessoa de 25 a 30 anos tem vivência profissional porque passou por algumas empresas. Isso permite ter visão de negócios”. Somado a isso, estes programas pedem que seus candidatos tenham cursado pós-graduação e tenham inglês fluente. Mas só isso não é o suficiente.

Juliana acrescenta que as empresas querem pessoas que desejam gerenciar uma equipe. Muitas oferecem treinamentos, como coaching, para que os trainees aprendam.

“A pessoa tem que lembrar que abaixo dela terão outras pessoas. Quem não achar isso atrativo deve procurar uma carreira técnica”, aconselha a especialista.



http://www.administradores.com.br/informe-se/carreira-e-rh/trainee-aos-30-saiba-por-que-as-empresas-estao-de-olho-nestes-profissionais/53974/

Nenhum comentário:

Postar um comentário