segunda-feira, 7 de maio de 2012

Minas verbais explosivas: "mas"

Olá Amigos,
Saúde e paz!
O artigo de hoje retrata a importância da comunicação, das palavras que usamos e seus significados.
O autor aborda como a preposição MAS é mal utilizada pelos "oradores ingleses nativos". No entanto, a correlação de significados e uso do MAS é similar na língua portuguesa.
É importante nos expressarmos de forma correta, buscando amenizar quaisquer dificuldades no tocante às palavras, a fim de não ferirmos os sentimentos daqueles a quem nos dirigimos.
Desejo-lhes ótimos relacionamentos e contínuo sucesso!
Atenciosamente,

Cláudia Conegundes

Reg Connolly

Imagine que você está com um amigo íntimo e ele ou ela diz: Eu realmente gosto muito de você como amigo, estou alegre em passarmos algum tempo juntos, gosto especialmente do seu senso de humor... e então depois de uma pausa, acrescenta... MAS...

Ou alguém diz:

Esta jaqueta que você está usando é linda... mas….

Você fez um ótimo trabalho… mas...

Eu gosto do seu penteado novo… mas…

O que acontece na sua mente quando a pessoa diz esta pequena palavra – mesmo antes de dizer qualquer coisa?

Via de regra ocorre uma dupla reação. Imediatamente nós decidimos que tudo que está antes do "mas" não é importante e é meramente uma introdução para a próxima parte – que irá anunciar o que ela realmente está pensando, sentindo ou pretendendo.

"Mas" nega qualquer coisa que o antecede

MAS nega ou cancela tudo que veio antes dele. E é geralmente aceito como um sinal de que a parte realmente importante da frase está vindo.

Então, quando você o utiliza, o seu ouvinte irá dar mais atenção e mais peso ao que você diz depois de dizer MAS. Essa minúscula palavra é bastante mal usada...

Os gerentes a usam quando estão dando feedback de avaliação:

Você lidou muito bem com isso… mas…

No conjunto, o seu desempenho foi bom… mas…


Os cônjuges a usam errado:

Eu realmente adoro o jeito que você me toca … mas…

É ótimo estar com você… mas…


Os professores também fazem uso errado dela:

Isto realmente não foi ruim… mas…

A sua gramática está boa… mas…


Em cada caso, é bem provável que a pessoa que estava falando realmente pretendia ser útil ou cortês. Mas ela pisou nessa "mina terrestre" verbal e isso destruiu o efeito que ela estava tentando criar.

O "mas" disfarçado

Existem outras maneiras de obtermos o mesmo efeito sem usar a palavra mas. Por exemplo, "porém" e "entretanto" podem ser usadas com impacto negativo similar:

Eu gostei disto… entretanto…

Você acabou de fazer alguns pontos positivos … porém…


O que fazer

Simplesmente substitua o MAS pelo E! Faça isso por cerca de sete dias e, provavelmente, você usará muito menos o "mas" no futuro.

Ao contrário de:

Eu tive uma grande noite saindo com você, mas talvez nós tentamos fazer muitas coisas ao mesmo tempo.

O seu desempenho no trabalho tem sido muito bom, mas eu gostaria que você participasse mais da equipe.

Eu concordo em grande parte com o que você disse, mas gostaria de examinar esse ponto em particular.

Use:

Eu tive uma grande noite saindo com você e talvez nós tentamos fazer muitas coisas ao mesmo tempo.

O seu desempenho no trabalho tem sido muito bom e eu gostaria que você participasse mais da equipe.

Eu concordo em grande parte com o que você disse e gostaria de examinar esse ponto em particular.

Você pode achar isso um pouco forçado, porque essa pequena palavra e a atitude que vai com ela é uma parte profundamente enraizada na cultura dos oradores ingleses nativos. (Eu não posso falar por outras culturas mas gostaria de receber seus comentários sobre isso.)

Também tome cuidado com o seu uso do "e". Se você der ênfase exagerada a ele, e especialmente, se você pausar antes e depois de usá-lo, isso terá praticamente o mesmo efeito que o uso do mas!

A maneira conveniente de se usar o "mas"

Naturalmente não tem nada de errado em usar o "mas" contanto que você esteja consciente de como ele influencia o pensamento da outra pessoa. Foi por isso que eu o usei duas vezes no texto acima – sim, foi deliberado.

Use-o, por exemplo, quando você quer reconhecer alguma coisa negativa mas quer enfatizar a alternativa positiva.

Este não foi o seu melhor empenho MAS eu sei que você fará melhor da próxima vez.

Certo, nós confundimos tudo MAS vamos aprender com os nossos erros e acertar da próxima vez..

Nós na realidade estamos enfrentando alguns obstáculos enormes com esse projeto MAS eu sei que podemos ser bem-sucedidos.

Por que fazer todo esse rebuliço apenas por uma pequena palavra?

Em trabalhos empresariais, eu já assisti alguns gerentes fazerem grandes comentários de feedback e depois sabotarem o efeito adicionando um "mas". Eu ouvi pessoas dizerem à suas esposas ou sócios como eles gostavam deles e depois estragar o efeito com um "mas". E eu vi pais despertarem respostas indesejáveis dos seus filhos com o uso negligente dos seus "mas".

Boa intenção não é suficiente

Não é suficiente ter boa intenção. Um princípio fundamental da PNL, e que é tão importante que permeia todos os nossos cursos de treinamento, é que você é o responsável pelo impacto da sua comunicação.

Você pode começar a tomar uma responsabilidade ainda maior pelo seu impacto se tornando mais atento ao uso do "mas". Use-o com grande cuidado ou simplesmente troque-o pelo "e".


Reg Connolly é Trainer e Master Practitioner de PNL, treinador de administração e de vendas.

O artigo original foi publicado com o título Verbal Landmines: ‘But’ encontra-se no site www.nlp-now.co.uk


http://www.golfinho.com.br/artigospnl/uso_mas.asp

Nenhum comentário:

Postar um comentário