quarta-feira, 20 de junho de 2012

Recebendo Feedback


Olá Amigos,
Saúde e paz!
O texto de hoje aborda o assunto do receber "feedback". Publiquei há alguns dias um artigo do mesmo autor, sobre como fornecer "feedback".
O autor usa uma visão da PNL para esclarecer o assunto. Acredito que a forma de exposição é bastante didática e acessível ao nosso entendimento.
Passar aos outros nossas opiniões a respeito de seus comportamentos, é uma atividade que faz parte da vida, principalmente no ambiente empresarial. Requer habilidades, no intuito de não ferir ou causar irritação em quem as recebe.
Espero que possamos usar as dicas do texto e nos aperfeiçoarmos, buscando sempre a excelência em nossos relacionamentos.
Desejo-lhes muitas escolhas felizes e contínuo sucesso!
Atenciosamente,

Cláudia Conegundes


Roger Ellerton, PhD


Em um ou em outro momento, nós estamos do lado recebedor de um conselho ou de um feedback. Às vezes, é porque nós o solicitamos para melhorar a forma como fazemos alguma coisa ou o nosso bem-estar geral. Outras vezes, podemos receber um feedback não solicitado ou que não queremos, simplesmente porque aquele que forneceu o feedback sente que ele ou nós podemos nos beneficiar se ele oferecer essa informação.

Então, como podemos receber um feedback de maneira saudável e respeitosa?

Seja criativo

Receba o feedback com um estado mental rico em recursos. Isto é, sinta-se confiante, tenha prazer em ser quem você é, seja flexível e veja as oportunidades. Ao fazer isso, você se coloca num estado mental melhor para ouvir o que está sendo proposto, sugerir alternativas e para continuar melhorando a sua vida. Se precisar de auxílio para acessar um estado mental rico em recursos, você pode considerar a leitura da introdução de um livro de PNL, contratar um coach de PNL ou participar de um treinamento de PNL.

Se você não está num estado mental rico em recursos ou a hora não é apropriada, negocie uma hora e um local onde você poderá estar totalmente presente. Você pode até informar para aquele que fornece o feedback, que ao aceitar essa mudança, isso irá colocá-lo num estado mental mais aberto e receptivo.

Processe como uma sugestão


Note que você não tem que concordar com o feedback. Reconheça-o simplesmente como uma sugestão que você pode aceitar ou rejeitar. Considere que ele é dado a você com uma intenção positiva. Se foi oferecido com a intenção de puxá-lo para baixo, ao nível da outra pessoa, reconheça que isso não é assunto seu, agradeça pelo feedback recebido e vá em frente.

Você pode argumentar que, no ambiente de trabalho, o feedback não pode ser visto como sugestão. Mais propriamente, ele é uma ordem ou uma diretriz e você não tem outra escolha a não ser implementá-lo conforme apresentado.

Eu diria que em qualquer ambiente de trabalho razoável, você tem a oportunidade de esclarecer o assunto e examinar diferentes formas e meios para resolver a questão. Se não for esse o caso, você tem a opção de procurar trabalho em outro lugar. Permanecer onde você está e suportar esse tipo de comportamento, é apenas um convite para desilusões e doenças. Você e sua família merecem coisa melhor do que isso.


Obtenha esclarecimentos

Às vezes, quando você recebe um feedback, você pode não entender completamente o que estão dizendo ou pode receber um feedback que não pediu. Ao invés de simplesmente rejeitá-lo, obtenha esclarecimentos ao:

- Examinar a intenção de quem deu o feedback.

- Determinar como quem deu o feedback acredita que as coisas ficariam diferentes se você seguisse o feedback dele.

- Usar o Metamodelo da PNL – por exemplo, quem, o que, quando, onde, como especificamente, comparado com o que?

Você pode achar que concorda com todo o plano dele, mas a abordagem sugerida por ele não está alinhada com as suas crenças, suas estratégias, etc. Nessas circunstâncias, você pode contar com o apoio dele (negociar) para descobrir caminhos alternativos para atingir o mesmo resultado.

Examine o problema e as sugestões de diferentes perspectivas

Use as posições perceptivas da PNL para esclarecer o que pode acontecer se você seguir ou não o conselho fornecido. Isso também pode lhe dar mais clareza sobre como modificar o conselho fornecido para melhor atender às suas necessidades.

Use como uma oportunidade para melhorar

Sempre aborde o feedback como uma oportunidade para crescer e melhorar a sua vida. Você não tem que concordar com ele; simplesmente reconheça que aquele que deu o feedback está desejando ajudá-lo de alguma maneira.

Evite o feedback abusivo ou inapropriado

Se em algum momento, você interpretar o feedback como abusivo ou inapropriado, pode escolher examinar se aquele que o deu, está ele mesmo aberto ao feedback. Se a resposta for sim, isso pode ser fornecido de uma maneira saudável e respeitosa como descrito no artigo Fornecendo Feedback. Se não, você pode examinar formas e meios de minimizar ou evitar receber feedback dessa pessoa ou da mesma maneira no futuro.

Termine com um obrigado

O que você faz com o feedback e como reage a ele é escolha sua. Em vez de discutir sobre pontos individuais, respeite que o que foi lhe apresentado, foi feito com a intenção de ajudá-lo. Escolha que partes do feedback, talvez nenhuma, você irá implementar ou examinar em mais detalhe.

Agradeça a quem lhe forneceu o feedback e aja adequadamente.


Roger Ellerton PhD, CMC é um consultor certificado de administração, fundador e sócio gerente da Renewal Technologies. O artigo acima é baseado no seu livro Live Your Dreams Let Reality Catch Up: NLP and Common Sense for Coaches, Managers and You.


O artigo acima foi traduzido na íntegra do original sob o título "Receiving Feedback" que se encontra no site da Renewal Technologies.



Nenhum comentário:

Postar um comentário