sexta-feira, 15 de março de 2013

Conheça suas Motivações

Olá Amigos,
Saúde e paz!
Acho que termos opção de escolha para fazermos aquilo que gostamos, é uma coisa muito valiosa em nossas vidas! No texto de hoje, o autor ressalta a ideia de que a fixação de nossos objetivos pessoais e profissionais, depende de nossos valores e aptidões. Por esse motivo, resolvi reproduzi-lo.
Espero que possamos desenvolver habilidades que nos facultem alcançarmos nossas metas.
Aproveito para convidá-los a conhecer o resultado do projeto de parceria com uma empresa BILIONÁRIA, no qual estou engajada: http://migre.me/duPbN .
Desejo-lhes muitas realizações, ótimas escolhas e excelente final de semana!
Atenciosamente,

Cláudia Conegundes




Crédito: Ilustração: Fabio Otubo

                                                               


Poucas pessoas sabem explicar claramente por que fazem o que fazem. Quando digo “por que”, não significa ganhar dinheiro, pois esse é o resultado do seu trabalho. Por que você levanta da sua cama toda manhã? Com o porquê vem a finalidade, a sua causa ou a sua crença. A base de seus porquês são os seus valores.

Saber do seu porquê não é a única maneira de ser bem-sucedido, mas é o único jeito de tentar manter um sucesso duradouro. Para ter clareza de seu propósito, é necessário autoconhecimento, ter noção do impacto de seu trabalho nas pessoas e, principalmente, satisfazer-se por meio das realizações de suas obras. 

O ponto de partida é ter clareza de seus valores. Eles referem-se a objetivos desejáveis, guiam nossa vida e são ordenados por importância. Quando os valores pessoais são ativados, conscientemente ou não, despertam sentimentos positivos ou negativos e, principalmente, servem como balizadores para a tomada de decisão. 

Simon Sinek, um dos palestrantes mais assistidos nas conferências do TED, e autor do livro Por Quê? — Como Grandes Líderes Inspiram Ação (Editora Saraiva), acredita que, se começarmos pelas perguntas erradas, se não entendermos a causa mesmo diante das respostas certas, podemos interpretá- las de forma equivocada. No final do ano de 2013, você estará próximo de ser a mesma pessoa que é hoje, exceto por dois motivos: pelos livros que você vai ler e pelas pessoas que vai conhecer. Então, invista mais tempo em relacionamentos “ao vivo” do que em “virtuais”.

E delicie-se na livraria ou na biblioteca: a informação envelhece e o conhecimento renova. Torne o aprendizado divertido. Retemos mais coisas quando a informação é apresentada de modo criativo, interativo e interessante. Desperdiçamos muito do que nossos pares têm a oferecer por não conseguirmos ver e conhecer o seu valor. Inspire as pessoas a fazer as coisas que as inspiram. E aqui vale uma dica: tenha medo... 

E siga em frente! A intranquilidade, o desassossego, a agitação são muitas vezes os responsáveis pela paralisia, pela acomodação ou pela postura de vítima. Tenha consciência daquilo que gosta de fazer e fique atento às coisas que você faz muito bem. As pessoas que amam o que fazem normalmente são descritas como gente de sorte. Direcione sua energia a isso e você vai perceber que o tempo passará de modo diferente e prazeroso. Então, seja feliz em 2013! E aja como se fosse impossível fracassar!



http://vocesa.abril.com.br/desenvolva-sua-carreira/materia/artigos-paulo-campos-conheca-suas-motivacoes-734735.shtml


Nenhum comentário:

Postar um comentário